quarta-feira, 17 de agosto de 2011

"Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus" (1 João 3.1).





Temos um exemplo de amor paternal na parábola do filho pródigo (Lucas 15), que abandonou a casa do seu pai e levou consigo a sua parte da herança. Ele fez o que lhe parecia ser o certo. Ele queria gozar a vida, longe de casa, sem qualquer tutela e limitação. No entanto, seus caminhos o levaram à ruína e ele perdeu todos os seus valores pessoais. Ao final, ele estava afundado, na sarjeta. Então lembrou-se de seu pai e da vida equilibrada de sua casa. A saudade bateu e a vontade de voltar também, mesmo sem ter esperanças de que, após a decepção causada ao seu pai - dando-lhe as costas - que novamente fosse aceito de volta, como filho. Por isso se dispôs a servir ao seu pai como diarista. Mas tudo aconteceu diferente: o pai foi ao seu encontro e o abraçou, mesmo em total estado de miséria, e o reabilitou à condição de filho. E isso sem considerar que este filho havia errado, havia negado e desonrado o pai com sua má conduta.

Querido amigo! Se você se afastou do seu Pai celestial e, em sua conduta, O desonrou, lembre-se de que este Pai, em seu imenso amor, está pronto a lhe receber de volta. Basta que você se dirija a Ele para pedir perdão. Jesus morreu na cruz, também por você. "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiél e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça" (1 João 1:9). Em sua vida também isto pode se tornar realidade: "Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome" (João 1:12). Aproveite e fale agora com Deus sobre a sua vida!



(autor: Erich Schãfer)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

About this blog

Arquivo

Labels